Postagens Recentes

Desnecesárea não mais!

By 13:17 , , , , ,

Fonte da Imagem: Google Imagens

 Bom dia galera!
Apesar de não ser mãe, ainda, resolvi trazer pra vocês hoje uma notícia beeem relevante.
Agora no inicio do ano, pra ser mais exata no dia 07/01, foi publicada uma resolução que estabelece normas que estimulam o parto normal, e não as cesáreas que viraram moda. As regras valem para as operadoras de saúde particular, ou seja, os planos de saúde, e visam reduzir os números desse tipo de cirurgia, que no Brasil atingiram níveis alarmantes.
De acordo com as novas regras, a operadora deve, dentre outras coisas, fornecer à gestante os percentuais de cirurgias cesáreas e partos normais por estabelecimentos, médicos e da própria operadora. A partir da data de solicitação da gestante, o plano tem até 15 dias para fornecer os dados. Além disso, as operadoras também devem fornecer o "cartão-gestante", de acordo com o padrão do Ministério da Saúde, aonde deve constar todo o registro do pré-natal. Dessa forma, estando de posse do cartão, qualquer profissional de saúde terá conhecimento de como se deu a gestação, facilitando assim o atendimento durante o trabalho de parto. Nesse cartão também deverá conter a carta de informação à gestante, com informações e orientações para que ela possa tomar suas próprias decisões e poder viver uma gravidez tranquila, levando em conta que esse é um momento tão especial para a mulher.

Mas porque o Ministério da Saúde e a ANS tomaram a decisão de criar essa resolução?
Muitas pessoas não veem dessa forma, e às vezes nem sabem, mas cesárea não é um tipo de parto. É uma cirurgia. E como toda cirurgia, oferece riscos quando feita de forma desnecessária. De acordo com dados do próprio Ministério da Saúde, quando realizada sem necessidade, a cesárea aumenta em 120 vezes as chances de o recém-nascido ter problemas respiratórios, e triplica o risco de morte da mãe.
Nos últimos anos, o número de partos cesáreos chegou à 84% na saúde suplementar, e 40% na rede pública. O Brasil se tornou o país campeão de cesáreas realizadas, o que é preocupante.
Muito se houve de médicos e "profissionais" que a cesárea é a melhor opção, por N motivos. Desde a mulher ter a bacia pequena, ao cordão umbilical estar supostamente se enrolando no pescoço do bebê. E quando isso não é o suficiente, argumentam que a mulher vai destruir o corpo, ficar um "bagulho", que vai perder a sensibilidade vaginal, homem nenhum vai querer olhar pra ela e etc. E digo isso tudo porque já li comentários de supostos profissionais divulgando esse tipo de informação. Supostos, porque quando questionados de seus nomes e registros médicos, os mesmos negaram o acesso.



Antes que me perguntem porque eu estou divulgando isso aqui, é porque mesmo não tendo filhos, sou 100% a favor do parto normal, pelo simples motivo de que ele é o natural.
Como disse o ministro da saúde, Arthur Chioro, "não podemos aceitar que as cesarianas sejam realizadas em função do poder econômico ou por comodidade. O normal é o parto normal. Não há justificativa de nenhuma ordem, financeira, técnica, científica, que possa continuar dando validade a essa taxa alta de cesáreas na saúde suplementar. Temos que reverter essa situação que se instalou no país”.
Há quem espalhe por ai que criança nascida de parto normal é retardada, tem diversos problemas. Tudo para assustar as parturientes. Posso afirmar que isso não é verdade, já que nasci de parto normal, tenho 20 anos e sou perfeitamente saudável. Tanto eu, como meus 4 irmãos nascemos de forma natural, e todos estamos bem, sem nenhum problema. Minha mãe é saudável, não teve problema nenhum no pós-parto e hoje em dia até brinca que queria ter tido mais 3 filhos.
A cesárea foi criada com o intuito de salvar nos casos de emergência. É uma cirurgia invasiva que retira a criança do útero, e só foi desenvolvida para ser usada nos casos em que o parto natural não é possível, e não para ser feita para a comodidade do médico, ou até mesmo da própria grávida.
Se você está grávida, e tem dúvidas quanto ao tipo de parto, converse com seu médico. Leia artigos do Ministério da Saúde, informe-se bem antes de tomar qualquer decisão. Lembre-se que é a sua vida, e a de seu filho, busque o máximo de informações, de fontes confiáveis, para se tranquilizar e tomar a decisão adequada.

E para os haters, que são a favor da "desnecesárea", e que com toda a certeza vão se descabelar ao ler isso, lembrem-se de que antes da criação da cesárea a humanidade já existia. Crianças nasciam todos os dias. Se tivessem nascido retardadas nós também o seríamos hoje. E se cordões umbilicais se enrolassem tanto assim, nem existiríamos, afinal, houve época em que mulheres pariam nas cavernas.

Se você está grávida, e quer saber mais do assunto, é só dar uma olhadinha no Blog da Saúde, do Ministério da Saúde, minha fonte pra esse post.
Se você, como eu, não está grávida mas ainda assim quer se informar porque faz bem saber, leia também :)
E passa lá na page do facebook, nossa mamãe de primeira viagem Sarah sempre posta coisas legais sobre o assunto ;D


 
Fonte: Blog da Saúde

Beijos, e até a próxima negada o/



Você também vai gostar de:

0 comentários