Postagens Recentes

O inicio da amamentação e as primeiras dificuldades.

By 10:00 , , , , , , ,



A amamentação é sem dúvida um assunto complexo, cobranças e expectativas acabam por deixar as mamães muito inseguras.
Mas afinal, o que é verdade e o que é mito no vasto universo? Como preparar os seios, qual a melhor posição, até quando amamentar, quando complementar? Essas e muitas outras duvidas serão respondidas nessa nova série do blog que pretende tratar e retratar (com fotos e depoimentos) a amamentação, desde seu inicio até o desmame. Como já falei sobre a preparação dos seios para a amamentação aqui (linkar) vamos começar essa nova série falando sobre as primeiras dificuldades da amamentação, ainda na maternidade, então, vamos começar pelo começo:

A AMAMENTAÇÃO NOS PRIMEIROS MINUTOS DE VIDA

A amamentação nos dez primeiros minutos de vida é essencial para a formação de vínculo e a troca de anticorpos com a mãe que farão toda a diferença para o bebe no futuro. Entretanto muitas maternidades seguem o protocolo de após o nascimento o bebe ser levado para procedimentos e ser entregue à mãe somente quando ela estiver no quarto, em torno de 40 minutos à uma hora. Em caso de cesárea esse tempo chega até a quatro horas (após o fim do efeito da anestesia e a acomodação da mãe), isso aumenta a incidência da complementação precoce ou do uso de glicose liquida que dificulta mais ainda o estabelecimento da amamentação.

OS BERÇÁRIOS E A COMPLEMENTAÇÃO PRECOCE

A complementação precoce ou o uso de glicose líquida são dois venenos para a amamentação de sucesso. Geralmente em maternidades onde os procedimentos com o bebe (testes do olhinho, pezinho e orelhinha) são feitos na enfermaria e não no quarto junto da mãe as enfermeiras ofertam a glicose para que o bebe não chore, entretanto essa prática é nociva à amamentação pois o excesso de açúcar da glicose vicia o paladar do bebe aumentando as chances do bebe rejeitar o seio, alem do risco de hiperglicemia que num recém nascido pode levar à óbito. Pesquisas (linkar) indicam que tais procedimentos ocorrem com mais freqüência em maternidades que possuem berçário do que naquelas em que é praticado o alojamento conjunto. Durante o trabalho de parto o corpo da mãe libera hormônios responsáveis pela descida do colostro, entretanto em cesáreas eletivas isso não ocorre e a demora da descida do colostro tem sido cada vez mais motivo para a complementação com chás ou leite artificial ainda na maternidade, entretanto isso não se faz necessário visto que além de o bebe nascer com uma reserva calórica o melhor modo de acelerar a descida do colostro é o estimulo da sucção do bebe.

O ALOJAMENTO CONJUNTO E O SUCESSO DA AMAMENTAÇÃO

Em geral em maternidades que não possuem berçário, onde o bebe fica 24 horas aos cuidados da mãe e seu acompanhante (alojamento conjunto), solicitando auxílio da enfermeiras somente esporadicamente a amamentação se estabelece mais rapidamente e a descida do leite, por maior estímulo ocorre de forma mais rápida.

APOIO E INCENTIVO À AMAMENTAÇÃO EM AMBIENTE HOSPITALAR

Hospitais que permitem em suas dependências o uso de chupetas ou mamadeiras são em geral aqueles que não oferecem à parturiente incentivo à amamentação, como o alojamento conjunto e o auxílio de enfermeiras treinadas para que seja feita a pega correta da mama pelo bebe, em observação geral, em maternidades assim muitas mães saem com receita médica para a complementação.

BEBES PREMATUROS E A IMPORTÂNCIA DOS BANCOS DE LEITE HUMANO


Em bebes prematuros, por seu estado de saúde delicado muitas vezes o contato imediato pós nascimento e a amamentação nos primeiros minutos de vida não são possíveis, entretanto ainda assim é possível ter sucesso com a amamentação. Em geral por questões psicológicas a descida do colostro demora para ocorrer, além da necessidade do ganho de peso rápido para a saúde do bebe, em situações como essa entram em cena os bancos de leite humano que fornecem leite materno para suprir as necessidades desses bebes que precisam de cuidados especiais. Para o funcionamento desses bancos é necessária também a participação de mães que decidem doar seu leite para ajudar outros bebês, além de tudo os bancos de leite auxiliam mães que tem dificuldades para estabelecer a amamentação, lá há equipes treinadas para incentivar e ajudar mamães com qualquer problema relacionado à amamentação.

Bom pessoal, por hoje é isso, espero ter ajudado muitas mães a se reconhecerem nessas situações e principalmente escolher uma boa maternidade afinal nem tudo se limita à UTI neonatal e um bom centro cirúrgico, um atendimento bacana também é essencial. Enfim, mil beijinhos cheios de carinho e até mais.

Você também vai gostar de:

0 comentários