Postagens Recentes

É Preciso humanizar {As mães}

By 14:04 , , , , , , , , , , , ,



Como boa ativista sempre ouço falar muito em humanização do parto, criação com apego, disciplina positiva e tudo o mais, mas quase nunca ouço falar sobre a humanização das mães.
Hoje assisti uma discussão acalorada em um grupo de mães à respeito dessa mochila-guia ali da foto do topo, a dois dias teve briga séria e até banimento de pessoas num grupo de mães que participo por conta de uma discussão sobre chupetas, outro dia a treta foi por causa da método nana-neném.
Sem contar os diversos posts pedindo orientações que vem com respostas competitivas do tipo: "meu filho sempre dormiu a noite inteira" ou "dei para o meu filho e ele não morreu".
E tudo isso para que? Por que?
Essa necessidade continua de se afirmar como boa mãe diminuindo as demais não funciona, não faz sentido. Como pode algo que deveria nos unir gerar uma guerra silenciosa nesse nivel?
Todas somos mães, a maternidade vai além da via de parto, da chupeta, da marca da fralda ou da mochila-guia.
 A união deveria ser nossa maior aliada nesse novo mundo cheio de desafios que a maternidade representa afinal todas nós acordamos de madrugada, trocamos fraldas de cocô, ficamos cansadas, com olheiras e tudo o mais. É briga demais, num universo onde a união deveria ser a maior aliada, o universo da maternidade.
A maternidade é cansativa, esgotante mas extremamente reconfortante, não só para as que gestam, mas para as que acolhem, para as que cuidam e que amam, independente delas usarem chupeta, ou mochila-guia.
É preciso empatia e humanidade para se colocar no lugar de outrem, analisar sua realidade e acolhe-lo com amor nas suas dificuldades, sem julgamentos ou negativas. Toda mãe já teve medo, já teve cansaço, já teve duvidas e preocupações. Compartilhar experiências, dicas, macetes, ou apenas apoio é essencial para manter esse circulo materno firme.
Vamos portanto repensar nossas atitudes, nossos julgamentos e as coisas que escrevemos. A internet não é um terra sem lei, lembre-se sempre que do outro lado da tela há um ser humano lendo o que você escreveu e suas palavras refletirão na vida dele, portanto se não há nada de positivo para compartilhar exerça a nobre arte de permanecer em silêncio.

Deixo aqui o meu forte abraço à todas as mães que já foram deliberadamente atacadas na internet assim como eu (e que tenho certeza, não foram poucas), sintam meu apoio e saibam que vocês são as melhores mães que poderiam ser. Um beijo.

Você também vai gostar de:

0 comentários