Postagens Recentes

{Gui faz dois} Porque minha festa será em casa!

By 15:04 , , , ,


Euzinha no meu aniversário de 6 aninhos

Vou contar que o Windows 10 já chegou me decepcionando. ontem fiz um texto MARA para o blog, marido clicou em salvar, mas o Edge travou e o texto foi para o brejo :'(

O jeito é recomeçar um novo texto sob o mesmo título e tentar explicar de novo tudo o que estava explicadinho e foi perdido.
A reflexão de hoje na verdade começou (ou recomeçou) no sábado quando vi uma das postagens de uma página de maternidade que sigo, onde se questionava a real necessidade de esbanjar tanto em festas de aniversário (sejam elas em buffets de 10.000,00 ou um café da manhã com um personagem vivo de 1.600,00) e qual a mensagem que realmente era repassada às crianças com essas atitudes.
Lembrei de uma das conversas que tive a um tempo atrás com minha diva salvadora, minha tia Patricia (que sempre puxa minha orelha e abre meus olhos quando eu me perco) onde ela literalmente tentava me acalmar em um dos meus pitis por não conseguir fazer a festa do Gui, naquele momento ela me fez uma pergunta essencial: porque eu queria uma festa tão grande e extravagante? A minha resposta chocou mais a mim mesma do que ela na verdade, eu queria porque todos tinham.
Eu fiquei abismada sobre como eu me perdi em mim mesma e fui consumida pelo discurso contra o qual sempre lutei:o consumismo.
A partir dali foram noites e noites de leituras e reflexão, foi um longo período para me reencontrar e tudo foi encerrado num ritual divisor de águas onde sentei e revi as fotos dos meu aniversários de criança. Realmente era tudo muito simples, com baleiros de papelão e um bolo cheio de glacê caseiro, faltava um arco de balões sim (o qual eu sempre desejei), as brincadeiras direcionadas ou mesmo comidinhas mais saudáveis, mas a alegria e a simplicidade eram evidentes em todas as fotos, onde havia bolo e balões havia festa. A falta do arco estava perdoada pois o google não era tão acessível como hoje e no fim das contas ele nem fez tanta falta.
Abri então o blog e analisei também todas as fotos de festas que já recebemos para postar aqui e por fim decidi que, em contrapartida de todas elas faria a festa do Gui em casa (ou melhor, na casa da vovó), simples, mas com muito amor. E foi então que o caos e a loucura se estabeleceram.
Busquei temas alternativos e que fossem a cara do Gui, dividi as tarefas com aqueles com quem sabia que poderia contar (palmas para a Cariza, amiga decoradora é tudo nessas horas <3) e coloquei minhas mãos na massa para preparar tudo.
Foi à partir dessa reflexão e de todo esse caos que nasceu o grupo no Whats para compartilhar com outras mamães as várias coisas maravilhosas que eu achava pela net e também para nos apoiarmos mutuamente e superar todo o caos que as festas infantis (por mais simples que sejam) nos impõe.
Para fechar com chave de ouro essa manhã acordei e me deparei com um texto lindo da Fernanda Becker que também fala sobre a falta que fazem as festas em casa e me fez afirmar mais ainda que fiz a escolha certa.
Para finalizar quero deixar uma ultima frase épica que sempre guiou as minhas reflexões sobre os níveis exacerbados de consumismo da sociedade: "As coisas que você possui acabam possuindo você" (não deixem de assistir Clube da Luta).
Beijos e até amanhã.

Você também vai gostar de:

0 comentários